terça-feira, 3 de julho de 2012

caçando recompensas

JONAH HEX

Há dois anos surgia

a promessa de um

western fabuloso








 
  Em 2010 o pistoleiro mais casca-grossa das histórias em quadrinhos publicadas pela DC comics ganhava sua primeira adaptação para as telas do cinema. Jonah Hex, dirigido por Jimmy Hayward e protagonizado por Josh Brolin, estreava numa produção repleta de elementos fabulosos e bem incomuns ao gênero western. O personagem anti-herói e de aparência desfigurada, criado na década de setenta do século passado pelos quadrinhistas John Albano e Tony Dezuniga protagonizou histórias cruas e violentas ambientadas em um velho oeste selvagem habitado pelos mais cruéis e ambíguos personagens, histórias provavelmente inspiradas no gênero de filmes Spaguetti Western produzidos na Itália entre as décadas de 1960 e 1970.

Ilustração de Frank Quitely
Josh Brolin



  A produção da Warner Bros teve a clara pretensão de agradar e conquistar as novas gerações de cinéfilos que não se familiarizam nem um pouco com a mitologia do faroeste, pois  o gênero que já reinou absoluto por décadas em Hollywood não consegue mais se destacar nos cinemas ainda que ótimos filmes sejam produzidos ocasionalmente tais como Os Imperdoáveis (The Unforgiven), ganhador do oscar de 1992 e dirigido por Clint Eastwood ou ainda a ótima refilmagem de Os Indomáveis (3:10 to Yuma, 2007) ou outra recente refilmagem indicada ao oscar de melhor filme, Bravura Indômita (True Grit, 2010) dirigido pelos irmãos Coen.
Quentin Turnbull
  O diretor Jimmy Hayward ao invés de manter-se fiel aos elementos que caracterizam os quadrinhos do pistoleiro caçador de recompensas, preferiu  investir numa composição inovadora concebendo um western quase futurista ao inserir elementos de ficção científica tais como o desenvolvimento de explosivos nucleares projetados pelo ardiloso e visionário vilão Quentin Turnbull, interpretado de maneira despojada e divertida por John Malkovich, cujo personagem em certo momento da narrativa é chamado precocemente de "terrorista" devido ao seu estranho hábito de explodir bombas devastadoras causando pânico e terror por onde passa. Jonah Hex ao invés de apenas utilizar suas costumeiras colt calibre 45, utiliza armas engenhnosas como uma dupla metralhadora giratória, a qual ele carrega na sela de seu cavalo e utiliza logo no início do filme e ainda duas pistolas que disparam munições explosivas (??!!) as quais ele utiliza na metade do filme - as armas de Hex são desenvolvidas por Smith, um amigo e comerciante de loja que nas horas vagas dedica-se a criar tais engenhocas, algo que lembra o assistente de 007, o simpático mister K. 

  Há também a inserção de elementos sobrenaturais, o que torna o roteiro até atraente criando uma aura de mistério e misticismo em torno do personagem, pois Hex tem o dom de se comunicar com os mortos, algo que ele adquiriu quando esteve à beira da morte e foi salvo por índios que por meio do uso de ervas medicinais e práticas ritualísticas o salvaram da morte certa - e pelo que indica a narrativa, Hex parece ter estado à beira da morte várias vezes, a julgar pelo bando de corvos que o acompanham em sua jornada, pois essa mítica ave representa sinal de morte na crendice popular. Contudo o dom sobrenatural do herói chega ao ápice do exagero, de modo que ele consegue trazer qualquer pessoa morta à vida temporariamente simplesmente ao segurar no braço do cadáver, algo que não ocorre nas histórias em quadrinhos, bem como a origem do personagem que foi totalmente alterada em relação aos quadrinhos.

Laila
  Com tantos elementos inusitados a aventura diverte mas soa um tanto confusa mesmo para as gerações atuais que não gostam de western, ao misturar vários elementos estranhos que embora apareçam ocasionalmente em algumas histórias do anti-herói, não parecem muito convincentes ao serem apresentados todos de uma vez num único filme. Entretanto há pontos bastante positivos como a prostituta Laila interpretada por Megan Fox que a transforma numa garota valente e decidida ao invés de uma mocinha indefesa que seria o mais comum no gênero western - há ainda a ótima trilha sonora de heavy metal trazendo acordes que remetem levemente à musica country e que embala os melhores momentos de ação da aventura do caçador de recompensas.


  A ousada proposta da Warner não foi convincente para grande parte do público e o fracasso de Jonah Hex relembra outros mega-fracassos de temática semelhante como por exemplo As loucas Aventuras de James West (Wild Wild West, 1999) e Van Helsing - o caçador de monstros (Van Helsing, 2004), embora estes sejam bem mais inferiores. Ao que parece, Jonah Hex dificilmente será redescoberto em dvd e blu ray para tornar-se cult mesmo sendo uma aventura divertida e com um bom elenco. Resta apenas a promessa de que o caçador de recompensas encontre uma melhor trilha em Hollywood para que sua trajetória seja melhor representada nas telas do cinema.

TRAILER
 
Lançamento: 2010
Duração: (1h 20min)
Dirigido por:Jimmy Hayward






Elenco: Josh Brolin, John Malkovich, Megan Fox, Aidan Quinn e Michael Fassbender
Gênero: Faroeste / Aventura
Nacionalidade: EUA


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário