sábado, 9 de julho de 2011

ação nostálgica

"Vencer" Jean Claude Van Damme "ou Morrer" tentando...


  Entre os inúmeros filmes de ação que marcaram a década de noventa, muitos fãs devem lembrar de Vencer ou Morrer (Nowhere To Run, 1993), sucesso de bilheteria estrelado por Jean Claude Van Damme, que na época estava no auge de sua carreira em filmes de lutas marciais que lotavam as salas de cinema.

Robert Harmon ao centro da foto
  O diretor Robert Harmon, que dirigiu A Morte pede Carona (The Hitcher, 1986), dirige Van Damme neste que é considerado um dos melhores filmes do astro, tanto em termos de roteiro como também de produção, pois Harmon tem sensibilidade para filmar tramas de suspense além de ter boa afinidade com a ação, algo comprovado em seus filmes anteriores ainda que pouco conhecidos com excessão do cult oitentista àcima citado.

   Em Vencer ou Morrer, Van Damme é Sam Gillen, um presidiario cumprindo pena por ter cometido um assalto a banco e no início da narrativa, ele se encontra em um ônibus em companhia de vários outros presidiários sendo transferidos para algum presídio de uma cidade qualquer. Após uma fuga mal sucedida, Sam refugia-se numa região pouco habitada, em terras localizadas próximas de uma fazenda pertencente à bela Clydie Anderson interpretada por Rosanna Arquette.  
 
Sam no ônibus da prisão

 

   Numa certa noite, Sam Gillen salva Clydie e seus dois filhos do ataque de um grupo de homens enviados por Franklin Hale (Joss Ackland), um poderoso empresário imobiliário que pretende adiquir as terras de Clydie e de vários outros moradores a qualquer custo, mesmo que isso implique no uso da violência. Aos poucos Sam Gillen conquista a amizade e a confiança de Clydie, e na medida do possível a ajudará a confrontar Franklin para defender seu lar e suas terras. 

Clydie e seus filhos

Sam salva a vida de um vizinho de Clydie

  Percebendo que Sam é uma ameaça aos seus planos, Franklin contrata Mr. Dunston, um persuasivo negociador e também um homem perigoso para confrontar a audácia e a bravura de Gillen. E o ator Ted Levine, na época um pouco mais jovem consegue roubar a cena como Mr. Dunston, um homem sarcástico e influente, que demonstra certa simpatia exibindo truques de mágica com cartas de baralho durante algumas de suas conversas. 

Franklin Hale

Mister Dunston
  Vencer ou Morrer foi um dos pontos mais positivos na carreira de Van Damme, pois neste filme ele faz um trabalho no mínimo, diferente. Ao interpretar um misterioso presidiário em fuga, ele consegue ser convincente, a despeito de suas limitações como ator. Para compor a ação do filme, o ator belga encenou lutas com um estilo mais livre e dinâmico e menos focada na arte marcial, de modo que seus costumeiros chutes voadores e aberturas de pernas não são vistos aqui, mas sim algo mais próximo de uma verdadeira briga de rua.
  O diretor Robert Harmon faz uma direção segura e precisa, e mostra-se em plena sintonia com as coreografias de Van Damme ao permitir que o espectador visualize com clareza o que acontece em todas as tomadas, sem cortes bruscos como infelizmente acontece nos dias atuais.
 
Sam lutando com Dunston

  Com criatividade e talento, Harmon se dispõe a elaborar certos invencionismos visuais, como ao utilizar um buraco numa parede de madeira provocado por um tiro de espingarda como uma "janela" para mostrar uma violenta briga entre Sam e Dunston que acontece num ambiente externo da casa de Clydie. Há também uma ótima cena em que Sam quebra a vidraça de uma porta, agarra um vilão pela gola da camisa e o puxa para o lado de fora da casa, arrastando-o em meio aos cacos de vidro, numa rápida transição de ambientes. 

Sam arrastando um vilão pra fora casa

   






 

  O filme tem um bom enredo dramático, representado na atuação de Rosanna Arquette  como uma fazendeira trabalhadora, responsável e mãe dedicada - além do fato de Sam ter de viver com fardo de ser um fugitivo com uma pena a ser cumprida apesar de ter ajudado várias pessoas .
  O roteiro traz também um interesse romântico entre Sam e Clydie, que sentem forte atração física e o despertar de uma paixão que poderá mudar os rumos de suas vidas. Vencer ou Morrer representa o que há de melhor no cinema físico dos anos 90 do século XX, e certamente é uma das melhores respostas para explicar por que num passado não tão distante, o gênero de ação preenchia completamente as salas de cinema. 

Trailer

 
Vencer Ou Morrer
(Nowhere To Run)
Categoria: DVD
Gênero: Ação
Ano: 1993

Atores: Jean-Claude Van Damme, Rosanna Arquette, Kieran Culkin

Direção: Robert Harmon

Um comentário:

  1. Thomas Alex Bastos13 de julho de 2011 08:39

    É um excelente filme de ação desse grande astro, pena que acarreira dele últimamente está decadente.

    ResponderExcluir