domingo, 5 de junho de 2011

nostalgia pós-moderna

MACHETE

Um herói latino contra-ataca em Hollywood


  Nos atuais tempos em que a cultura pop é ávidamente cultuada em todos os segmentos midiáticos, Hollywood investe de forma inteligente e criativa neste filão comercial. E um dos resultados dessa iniciativa é o divertido e frenético Machete, comandado por Robert Rodriguez e estrelado por ninguém menos que Danny Trejo protagonizando o herói latino que dá nome ao filme. Como todo fã de filmes B de ação sabe muito bem, o ator mexicano sempre assumiu papéis secundários no cinema, normalmente interprentando vilões, ostentando suas feições rudes e carrancudas que já dizem tudo sobre os personagens que ele interpreta, valentões e extremamente sanguinários. 
 Ao adotar a estética duvidosa dos chamadados filmes exploitation, Rodriguez confere ao longa uma aura nostálgica que remete diretamente aos filmes da década de setenta, caracterizados por uma fotografia ruim, com vários riscos na película que podem ser vistos durante a projeção, cortes grosseiros no processo de montagem e ângulos de camera nada elegantes. O subgênero exploitation é homenageado em toda a composição de Machete, que é um filme híbrido surgido de um trailer falso exibido dentro do filme GrindHouse (2007), projeto anterior de Robert Rodriguez em parceria com Quentin Tarantino. 

Danny Trejo e Robert Rodriguez

Cartaz de GrindHouse

 E para tornar a brincadeira ainda mais divertida, nada mais justo que colocar um dos grandes atores de Hollywood para figurar nesta divertida aventura trash. Robert De Niro diverte-se na pele de um senador enlouquecido pelo poder e que que combate de forma altamente discriminada os imigrantes mexicanos que atravessam a fronteira dos Estados Unidos em busca de uma vida melhor. 

 Um dos maiores astros de ação dos anos 90 também parece se divertir no papel de vilão. Steven Seagal, que sempre fez personagens policiais em seus filmes, desta vez assume o posto de criminoso, interpretando um traficante de drogas cruel e sanguinário, alvo maior que Machete pretende atingir para vingar a morte de sua família que fora morta pelo traficante no início do filme. Em outras palavras, nem precisa dizer o quão é hilário ver Trejo no papel de policial federal caçando Seagal no papel de criminoso, uma total inversão dos típicos filmes de ação que infestam os canais de tv ou as vídeo-locadoras. 

 

  Machete é o filme feito sob encomenda para Danny Trejo, é a "vingança" de um ator coadjuvante contra Hollywood e contra todos os astros de ação que o mataram no cinema quando ele interpretou vilões, pois de um modo geral atores latinos sempre fizeram papéis menores no cinema, geralmente interpretando vilões ou pessoas marginalizadas. E Trejo aproveita ao máximo este momento que certamente é o maior de toda sua carreira, e entrega-se ao personagem que de forma divertida e criativa homenageia sua raizes latinas e a cultura mexicana, pois aqui Machete é o defensor do sofrido povo latino que tenta buscar um norte em terras estadunidenses para melhorar de vida. 

Machete em ação
O povo empunhando machetes para saudar o herói

    E como todo filme-de-ação-pra-machos que se preza, não poderia faltar personagens femininas, sensuais, bonitas e gostosas. Para tanto, Jéssica Alba e Michelle Rodrigues dão conta do recado em suas personages que pontuam ótimas cenas e tornam o filme bem mais prazeroso visualmente. E só para constar, a problemática atriz Lindsay Lohan também dá o ar de sua graça.

Michelle Rodriguez

Lindsay Lohan

 
  Outros bons atores conhecidos de déacadas anteriores completam o longa com boas atuações. Jeff Fahey e Don Jonhson, que ficaram conhecidos na década de oitenta aparecem aqui como vilões. Afinal, vilão é o que não falta em aventuras tão exageradas, insanas e divertidas como é o caso deste filme. O ator mexicano Cheech Marin também faz uma ótima participação interpretando um padre pistoleiro.

Jeff Fahey
 

  Machete foi lançado recentemente em dvd e parece ter tido uma boa expressão nos cinemas e alcançado uma boa popularidade entre os fãs de ação e aventura. Robert Rodriguez, que se mostrou bastante animado e satisfeito com sua criação, comentou na imprensa que pretente dar continuidade à aventura do héroi mexicano. E que venha logo a próxima missão do chicano. E Viva Machete :)

Veja o trailer



Título original: (Machete)

Lançamento: 2010 (EUA)
Direção: Robert Rodriguez, Ethan Maniquis


Atores: Danny Trejo, Michelle Rodriguez, Jessica Alba, Robert De Niro.
Duração: 105 min

Gênero: Ação




4 comentários:

  1. Thomas Alex Bastos11 de junho de 2011 17:03

    Esse foi um dos melhores filmes que vi em 2010, junto com Os Mercenários.

    A idéia de um herói mexicano politicamente incorreto acompanha o diretor-roteirista Rodriguez desde a época de "A Balada do Pistoleiro" (1995), mas não precisa ser muito inteligente para perceber que ele enfrentaria grandes dificuldades para tirar o projeto do papel. Afinal, que estúdio, em sã consciência, financiaria um sangrento filme de ação com Danny Trejo no papel de herói, logo ele que geralmente faz papel de bandido justamente pela feiúra?

    O problema de MACHETE, o longa, é bem simples: o trailer falso é divertidíssimo justamente porque não perde tempo com baboseiras e entrega direto a ação absurda e violenta (e a sacanagem gratuita) que o espectador quer ver; ao ser ampliado para longa, o projeto já sai perdendo de início porque todas as cenas boas já apareciam no trailer falso, e Rodriguez parece ter perdido o espírito da brincadeira, levando o material a sério demais.

    Assim, não é exagero dizer que MACHETE é um filme que você assiste ora com um sorrisão nos lábios, ora bocejando e pensando seriamente em fazer outra coisa da sua vida.

    Mas verdade seja dita: os primeiros 15 minutos são espetaculares, e se o filme inteiro fosse assim, certamente manteria a alcunha de "filme do ano".

    ResponderExcluir
  2. Thomas Alex Bastos11 de junho de 2011 17:07

    achete mata um montão de gente durante o filme, mas sempre uns figurantes sem importância. É incrível como, na cena final, quase todos os personagens importantes da trama são mortos por outros personagens, mas NÃO por Machete, tornando a "vingança" do protagonista bem idiota no final das contas. Até o duelo final entre Trejo e Steven Seagal tem um desfecho muito diferente do que se espera.

    Outro problema é que Danny Trejo logo vira coadjuvante do seu próprio filme - um absurdo completo, já que a grande razão de ser de MACHETE era justamente colocar Danny Trejo como herói e pegador de mulheres!

    Fora isso, o filme até vale uma três estrelas e meia!!!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com sua crítica Thomas, pois em vários aspectos Machete deixa a desejar, embora seja bem divertido, mas ainda prefiro Mercenários. A propósito eu fiz um artigo sobre o Justiceiro que foi estrelado Dolph Lundgren, pois vc havia pedido. E pra finalizar uma dica: recomendo que vc veja Chen Zhen -A lenda dos punhos de aço - eu vi e achei ótimoe e será minha próxima matéria. Grande abraço e até mais!!

    ResponderExcluir
  4. Thomas alex Bastos14 de junho de 2011 13:17

    Já deixei meu comentário lá, espero sua critica sobre Chen Zhen - A Lenda dos Punhos de Aço. Soube que esse filme é uma continuação de Furia do Dragão, clássico filme de Bruce Lee!!!

    ResponderExcluir